O ar-condicionado e a conta de energia, como fazer dar certo?

O ar-condicionado e a conta de energia, como fazer dar certo?

É bem provável que você ainda seja uma dessas pessoas que continua pagando mais do que deveria no seu consumo mensal de energia elétrica. Todavia, isso pode ser influenciado diretamente pelos seus aparelhos de ar-condicionado, os quais representam uma parcela relevante na sua conta de luz no fim do mês, com um consumo médio por volta de de 200kWh/mês. Contudo, existe uma maneira de você consumir muito menos e, consequentemente, pagar muito menos com um simples plano de manutenção, a famosa PMOC. Não entendeu? Deixa eu explicar melhor como os aparelhos condicionadores de ar funcionam portanto e o porquê de fazer uma PMOC pode te auxiliar nisso. 

Entendendo sobre o que é o PMOC

Plano de manutenção, operação e controle (PMOC) é um documento ou um conjunto de documentos, a depender da máquina, responsável pela garantia de que as máquinas de um ambiente tenham sua manutenção periodicamente. A partir desse plano, é feita a verificação dos aparelhos em relação ao seu correto funcionamento, dados técnicos do sistema, planejamento das rotinas de manutenção, plano de contingência, entre outras muitas coisas as quais visam melhorar a eficiência e a economia. Em algumas situações específicas, caso seja necessário, indica-se até a substituição do aparelho.

Você pode estar se perguntando: “Mas como isso vai diminuir minha conta de energia?”. De acordo com um artigo publicado no Jornal o Globo, fatores como limpeza dos filtros e a escolha certa do aparelho são importantíssimos para a economia de energia, bem como o uso mais eficiente do condicionador de ar. Então, adivinha: o PMOC dará uma resposta imediata a qualquer problema que você possa ter, além de prevenir futuros aborrecimentos com o aparelho. 

Fatores contribuintes à diminuição da conta de energia do ar-condicionado:

  • Manutenção em dia;
  • Filtros limpos;
  • Saídas de ar desobstruídas;
  • Fluido refrigerante carregado e sem vazamentos do mesmo;
  • Uso econômico do aparelho, pois usá-lo sempre com as janelas e portas fechadas para evitar trabalho desnecessário do motor;
  • Escolher o equipamento correto; a tecnologia mais econômica atual é a “Inverter”, a qual ajusta a velocidade do compressor a medida em que o ambiente é refrigerado; por outro lado, escolher um equipamento mais potente do que o necessário pode ocasionar em um gasto maior.

Por que fazer um PMOC?

Além do que já foi mencionado anteriormente, ter um PMOC pode te trazer inúmeros benefícios. Por exemplo, a garantia de uma maior longevidade do aparelho, visto que ele é preventivo; garantia de saúde, devido a melhor qualidade do ar do ambiente; redução do consumo de energia, graças à manutenção com  a periodicidade correta e as orientações para a boa utilização do aparelho, além da regularização com a  lei federal e, consequentemente, evitar multas.

Obrigatoriedade legal

Calma! Se você tem o seu aparelho somente para uso doméstico, não precisa se preocupar com essa questão então, porém para quem quer instalar um ar-condicionado em ambientes comerciais, ou seja, em edifícios de uso público e coletivo, a história é outra. Desde o dia 4 de janeiro de 2018, de acordo com a lei n° 13.589, todos os edifícios de uso público e coletivo os quais possuem ambientes de ar interior climatizado artificialmente devem dispor de um Plano de Manutenção, Operação e Controle – PMOC dos respectivos sistemas de climatização, porque foi visada a eliminação ou minimização de riscos potenciais à saúde dos ocupantes. 

Importância de ar-condicionado e PMOC

Se interessou pelo conteúdo? Quer tirar todas as suas dúvidas sobre o PMOC? Tomar as rédeas da situação, para que você mesmo possa decidir o que é melhor para o seu bolso? Portanto, baixe GRATUITAMENTE o nosso ebook “PMOC: O guia completo” e entenda tudo sobre PMOC e quais são os passos que vocês pode seguir:

PMOC: O guia completo (e-book gratuito) para seu ar-condicionado

 

Deixe uma resposta